Como instalar o Arch Linux (versão set.2012) em um ASUS Eee PC

qua 12 setembro 2012

UPDATE2: Parti para outra. Depois de muita luta consegui instalar o Manjaro neste mesmo netbook. Se estiver procurando uma distribuição leve, compatível com o Arch Linux e que já vem com uma interface gráfica, olhe meu post abaixo:
http://umcarneiro.blogspot.com.br/2013/08/manjaro-um-arch-linux-para-iniciantes.html

UPDATE:
Escrevi de novo sobre instalação do Arch Linux neste outro post:  http://umcarneiro.blogspot.com.br/2013/02/instalando-arch-linux-20130104.html
Nele, falo da versão 2013.01.04, instalando em um desktop e usando o Linux Mint para baixar a imagem e gravar no pendrive. Se você está usando Windows e/ou instalando em um netbook, continue por aqui mesmo.


Ingredientes

[![](http://4.bp.blogspot.com/-yceTPnyM8Wc/UFjbQaE-oiI/AAAAAAAAA1Q/g7FRoUf4P4k/s320/01_ingredientes_archlinux_eeepc.jpg)](http://4.bp.blogspot.com/-yceTPnyM8Wc/UFjbQaE-oiI/AAAAAAAAA1Q/g7FRoUf4P4k/s1600/01_ingredientes_archlinux_eeepc.jpg)

Você vai precisar de:

  • 1 (um) Asus Eee PC (o meu é um 2g Surf, cor-de-rosa, mas você pode usar outro computador)
  • 1 (um) outro computador qualquer para ler instruções diversas (pode ser um tablet)
  • 1 (uma) mídia removível - pode ser um pendrive ou um cartão SD
Ingredientes opcionais:
- 1 (um) teclado USB (as teclas do meu Eee PC são bem pequenas, então recomendo) - 1 (uma) mídia removível adicional (para instalar o sistema operacional sem estragar a instalação original) - 1 (um) hub USB (para facilitar o troca-troca de mídias e teclado entre computadores)

Motivação

Tenho um Asus Eee PC 2g Surf. Ganhei há um tempo, de uma amiga, mas ainda não consegui usar muito. A Asus abandonou o projeto e não libera atualizações para ele. Com isso, os softwares dele ficaram desatualizados. Ao tentar entrar no youtube com ele, por exemplo, vários vídeos não podem ser vistos porque o browser está em uma versão muito antiga.

Eu baixei e tentei instalar várias distribuições linux nele, mas como ele só tem 2GB de espaço interno (em um drive SSD), os próprios softwares de instalação não me permitem.

Foi aí que descobri o Arch Linux, um linux feito à moda antiga. Ele é uma distribuição que você instala crua, sem nenhuma interface gráfica nem nada e a partir daí vai incluindo os pacotes que lhe interessa. Por isso, ele não precisa de enormes requisitos iniciais de hardware, como outras distribuições. Isso faz dele a distruibuição linux perfeita para computadores antigos e de pouca capacidade, como o meu Asuszinho Rosa (sim, ele é cor-de-rosa!).

Meu único problema com o Xandros que vem instalado no Eee PC é sua desatualização, por isso não quis me desfazer dele por completo. Eu acho que ele é um sistema bem feito e foi bem instalado, permitindo restaurar a instalação de fábrica em segundos. Eu queria preservar esta instalação e instalar outro linux em um pendrive (ou num cartão SD, mais tarde), então sai pesquisando.

Depois de muito estudar, tentar e errar, cheguei à seguinte fórmula para instalação (inicial, ainda sem interface gráfica) do Arch Linux no Eee PC:

Utilizei dois pendrives, um de 1GB (para conter a ISO e rodar o sistema de instalação) e um de 16GB para ser o destino da instalação (eu não quis usar o drive interno do laptop para isso e ainda não tenho um cartão SD adequado)

Modo de Preparo (a receita propriamente dita)

[![](http://3.bp.blogspot.com/-7UABkpt7BDk/UFjcuaBGGOI/AAAAAAAAA1Y/ffssswPIIT0/s320/02_instalando_archlinux_eeepc.jpg)](http://3.bp.blogspot.com/-7UABkpt7BDk/UFjcuaBGGOI/AAAAAAAAA1Y/ffssswPIIT0/s1600/02_instalando_archlinux_eeepc.jpg)
  1. Baixe a mídia de instalação (usei a versão de 12 de agosto de 2012 - archlinux-2012.09.07-dual.iso)
    http://www.archlinux.org/download/
  2. Baixe o UNetbootin (usei a versão windows-578);
    http://unetbootin.sourceforge.net/
  3. Formate o Pendrive e dê a ele o nome de PENDRIVE1GB
  4. Instale a imagem iso no pendrive de 1GB usando o UNetbootin;
  5. Ajuste o arquivo syslinux.cfg gerado pelo UNetbootin. para incluir o label do pendrive de 1GB (ver https://wiki.archlinux.org/index.php/USB_Installation_Media#UNetbootin.

    • Adicione uma variável archisolabel com o nome do pendrive na linha append, como abaixo:
      APPEND initrd=/ubninit ../../ archisolabel=PENDRIVE1GB
  6. Insira o pendrive no Eee PC e dê boot por ele. No Eee PC, você tem que usar a entrada USB da esquerda e apertar ESC várias vezes enquanto ele inicia. Você vai ver um menu de inicialização do computador e outro recém criado pelo UNetbootin. Escolha a opção default de cada um deles.

    OBS: a partir daqui o roteiro oficial de instalação do arch (https://wiki.archlinux.org/index.php/Installation_Guide) funciona razoavelmente bem, mas vou continuar guiando vocês.

  7. se você tiver um teclado usb brasileiro, você pode conectá-lo para não ter que usar o tecladinho do eeepc. Para configurar o layout de teclado brasileiro use:   loadkeys br-abnt2
  8. particione seus discos usando:
    cfdisk /dev/sdx  ATENCAO: para instalar no drive interno do eeepc, troque "sdx" por "sda". Se estiver fazendo como eu (instalando em um segundo pendrive, maior, plugado na segunda porta USB da direita, troque "sdx" por "sdd").
    7.1) eu particionei meu pendrive de 16GB assim:
    7.1.1) 100MB em uma partição ext2 chamada BOOT (bootavel)
    7.1.2) 14GB em uma partição ext2 chamada ARCH
    7.1.3) 2GB (o restante) em uma partição swap chamada SWAP
    OBS: No cfdisk você não põe nome nas partições (labels). Você tem que fazer isso depois, ao formatá-las. Se tiver outra distribuição linux disponível, use o gparted ou similar, é mais fácil.

    8) formate (e nomeie) as partições
    8.1) para formatar partições parecidas com as que mencionei, você faria o seguinte (assumindo que seu pendrive de 16GB aparece como /dev/sdd):
    8.1.1) mkfs.ext2 -L BOOT /dev/sdd1
    8.1.2) mkfs.ext2 -L ARCH /dev/sdd2

    ATENCAO: no linux, maiúsculas e minúsculas são diferentes, então tenha certeza de que está usando -L (maiúsculo).

    9) monte as suas partições
    9.1) no meu caso, fiz assim:
    9.1.1) mount /dev/disk/by-label/ARCH /mnt/
    9.1.2) mkdir /mnt/boot
    9.1.3) mount /dev/disk/by-label/BOOT /mnt/boot
    OBS: repare que parei de usar o /dev/sdd e passei a usar /dev/disk/by-label, agora que as partições todas têm nome.

    10) conecte-se à rede. Eu usei a rede wi-fi de casa usando o comando wifi-menu, que é muito fácil.

    11) instale o sistema básico. Esta é a parte mais demorada. Talvez meu pendrive de 16GB seja lento, mas em uma das vezes que fiz isso, levou mais de 30 minutos. O comando é o seguinte:
       pacstrap /mnt base base-devel

    12) instale o gerenciador de boot. Eu acho o GRUB muito complicado, então optei pelo syslinux (o mesmo que o UNetbootin usou para o pendrive de 1GB):
       pacstrap /mnt syslinux

    13) configure a montagem dos discos.
    13.1) as partições boot e root (/) você consegue gerar com o genfstab:
        genfstab -p -L /mnt >> /mnt/etc/fstab
        OBS: repare no "-L" de novo, para usar os nomes das partições.

    14) acesse seu novo sistema com o chroot do archlinux:
        arch-chroot /mnt

    15) dê um nome para seu laptop:
        echo eeepc > /etc/hostname

    16) ajuste o fuso-horário:
        ln -s /usr/share/zoneinfo/America/Sao_Paulo /etc/localtime

    17) ajuste suas preferências de idioma:
        nano /etc/locale.conf
    17.1) você deve colocar uma linha neste arquivo. eu usei o seguinte:
        LANG="en_US.UTF-8"  
    17.2) eu deixei inglês, para facilitar a busca por mensagens de erro, mas você pode colocar português usando
        LANG="pt_BR.UTF-8"
    17.3) depois de editar o locale.conf, você tem que gerar o locale que você escolheu:
         nano /etc/locale.gen
    17.3.1) tire o comentário (apague o # do início da linha) das linhas que indicam a configuração que você escolheu:
         #en_US.UTF-8      vira     en_US.UTF-8
     ou  #pt_BR.UTF-8      vira     pt_BR.UTF-8
         OBS: você não precisa escolher uma delas aqui. você pode ativar as duas linhas. Eu ativei as duas e também a linha pt_BR ISO-8859-1
    17.3.2) execute o gerador de locale:
         locale-gen

-Install package wifi-select ip link set wlan0 up pacman -S wifi-select

-Configure Network:
vi /etc/rc.conf
add interface="eth0"
add interface="wlan0"

https://bbs.archlinux.org/viewtopic.php?pid=1162650

  1. 18) configure o seu arquivo /etc/mkinitcpio.conf
    18.1) você só precisa mexer na linha HOOKS. A minha ficou assim:
        HOOKS="base usb udev filesystems usbinput"
    Explicação: isso basicamente define quais as configurações vão ser incluídas no sistema e em que ordem. Repare que não incluí a opção "autodetect". Parece que ela é famosa por gerar bugs. Outro ponto digno de nota é que eu incluí o "usb" antes do "udev", para ter acesso logo ao pendrive de 16GB onde instalei o sistema.

    19) crie a imagem inicial do sistema:
        mkinitcpio -p linux

    20) configure o gerenciador de boot:
    20.1) edite o arquivo syslinux.cfg :
        nano /boot/syslinux/syslinux.cfg
    20.2) a única linha que você precisa mexer é o APPEND no menu "arch" (como fizemos no arquivo syslinux do pendrive de 1GB no início). Ela deve ficar assim:
        APPEND root=/dev/disk/by-label/ARCH ro
        Explicação: originalmente, meu arquivo tinha root=/dev/sda3, mas é bem melhor fazer referência ao label.
        OBS: repare que estamos usando a partição root, e não boot. É assim mesmo.
    20.3) execute o instalador do syslinux:
        syslinux-install_update -iam
        Alguém que leu com atenção perguntaria: "eu já não instalei o syslinux com o pacstrap lá em cima?", e eu respondo. O pacstrap instalou o pacote do syslinux nesta versão inicial do sistema. Este comando syslinux-install_update vai tornar o pendrive "bootável" e copiar nele os arquivos para gerar o menu e tudo mais.

    21) defina uma senha de root usando passwd.

22\) saia do chroot:     exit

23\) desligue o laptop:     halt 24\) tire o pendrive de 1GB e coloque o de 16GB na entrada da esquerda. 25\) ligue o computador apertando ESC várias vezes e você entrará no seu novo archlinux. Depois de tudo isso, você ainda vai ter que fazer um monte de configurações (colocar uma interface gráfica por exemplo). Eu também vou fazer tudo isso, então aguardem um próximo artigo sobre isso. Quem tiver dificuldades ou estiver usando esse tutorial para resolver outro tipo de problema, pode deixar um comentário. Abraço!

**UPDATE**:  (versão 2013.01.04 instalando em Desktop e usando o Linux Mint como apoio) **UPDATE2: **Como instalar o Manjaro (distribuição leve, compatível com o Arch Linux e que já vem com uma interface gráfica):

Comentários